Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

StartApps

Um blog de Teresa Noronha sobre Startups, Apps e empreendedorismo em português.

Apps e Start-Ups

startup.jpg


 


Quando se fala de Apps, facilmente nos envolvemos com uma conversa sobre start-ups, porquê? 


 


Uma startup é a uma nova empresa que se encontra à procura de um modelo de negócio, sabendo que este investimento integra risco associado a condições de extrema incerteza. Porquê? Porque é um modelo inovador e que por isso não foi testado, não existe histórico de sucesso ou insucesso. Pode correr bem a forma como se pensou viabilizar o trabalho que está a ser feito, podem ter de se ajustar parâmetros, formas de trabalho, modo de relacionamento com os clientes, fornecedores, enfim um modelo em que obrigatoriamente tudo tem de ser posto em causa.

Quando se parte para uma aventura destas, eu diria que se faz porque é de facto considerado a ideia da vida e está-se disposto a gastar ali umas fichas valentes do jogo da vida para ver se dá certo, porque há gosto, paixão, porque é mesmo aquilo que se pensa ser bom, acrescentar valor e que vai fazer a diferença no mercado.


 


Com o blog percebi que a maioria das Apps de sucesso, que são diferenciadoras, são Start-Ups com novos modelos de negócio que se vêm permanentemente a ser desafiadas pelo mercado e por perceberem como podem viabilizar as suas ideias e o trabalho que já foi investido e que querem que se torne sustento para sim e para os que se juntaram ao grupo.



O modelo de negócios é a forma como uma start-up gera valor, ou seja, como transforma seu trabalho em dinheiro. Por exemplo, um dos modelos de negócios do Google é cobrar por cada click nos anúncios mostrados nos resultados das pesquisas. Mas também grandes sucessos como as Apps de colaborativos (Facebook, Instagram, WhatsApp, passaram por este desafio).



De acordo com o conceito de Start-Up, este modelo deverá poder ser repetível. O que significa ser capaz de entregar o mesmo produto numa escala potencialmente ilimitada, sem muitas customizações ou adaptações para cada cliente.


 


O outro desafio de uma start-up é que o seu modelo seja escalável, ou seja que consiga crescer cada vez mais, sem que com isso necessite de alterar muito o seu modelo de negócios. Crescer em receita, mas com os custos a irem aumentando de uma forma muito lenta.


 


Neste contexto, as empresas, as pessoas que vão tendo boas ideias para novas Apps e que gostariam de ver essas ideias materializadas procuram quem os possam ajudar e ajudar a encontrar o seu modelo de negócio. Esta semana vamos estar a falar sobre Start-Ups de Apps aqui no blog.

4 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Calendário

Setembro 2016

D S T Q Q S S
123
45678910
11121314151617
18192021222324
252627282930

BlogsPortugal

Google Analytics